quarta-feira, 31 de março de 2010


"Amor? Não sei. É meio paranóico. Parece uma coisa para enlouquecer a gente devagar."

Caio Fernando Abreu

segunda-feira, 22 de março de 2010


"Porque você não sabe, mas tenho corrido maratonas e vencido monstros gigantescos para conseguir sentir tudo isso sem arrancar minha cabeça fora. E quando você, ao invés de me esperar no pódio de chegada com pomadas e isotônicos, me olha desconfiado ou entediado de tudo, eu quase desejo que dessa vez eu morra no meio da corrida. Porque é ridículo achar que você faz tudo valer a pena, mas, no fundo, acabo achando que você faz tudo valer a pena."


Tati Bernardi

sábado, 20 de março de 2010

Fragmentos eternos


Entenda-me se às vezes quase morro de saudades. Entenda-me, porque às vezes sou quase um vazio constante. As fotos atiradas sobre a cômoda são apenas fotos, não preenchem mais, não matam e me matam. Ando tão necessitada de seus sorrisos, abraços, mancadas. Éramos um. Somos ainda. Somos um em fragmento espalhados pelo mundo.
E se sinto falta dos pedaços que me pertencem por direitos conquistados – porque toda amizade é conquistada – é porque ainda os amos, e continuarei amando até morrer de tanta saudade.


Bruna Berri


P.S: texto dedicado às companheiras de minha vida.

quarta-feira, 17 de março de 2010

quinta-feira, 11 de março de 2010

Reabastecer



Depois de tanto tempo deglutindo o amor percebo que amor, somente amor, não satisfaz. Aliás, o amor - palavra que de tão incógnita torna-se indigna de significado - não explica nada.
Porque eu, no mais profundo de mim, preciso injetar doses altas de adrenalina diariamente, e não quero amor só para de vez em quando, quero um êxtase eterno.


Bruna Berri

quarta-feira, 3 de março de 2010



"Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar."


Machado de Assis